Notícias

05/10/2017 | Escolas municipais participam do II Saber Ambiental no Mercado

Três parceiros uniram-se a segunda edição do Saber Ambiental no Mercado para agregar conhecimento na busca da perpetuação da preservação ambiental. Realizado no Mercado Central de Pelotas na última quinta (28/09) e sexta-feira (29/09), o evento foi promovido pela Unidade Local do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no Estado (DNIT/RS) juntamente com as secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SDET) e de Educação e Desporto (Smed). Turmas de escolas municipais prestigiaram o espaço.

 

A Embrapa Clima Temperado dividiu o espaço em três temas apresentando as gramíneas do bioma Pampa, trabalhos alternativos com butiás dentro do projeto Rota dos Butiazais e aplicações do coquinho em artesanato, englobando a fauna desta região. “Recebemos uma resposta muito positiva das crianças. Muitas não conhecem a nossa biodiversidade, então acreditamos que a partir desse contato elas possam ajudar a preservar”, disse Rebeca Catanio Fernandes, engenheira agrônoma e orientanda da pesquisadora da Embrapa e professora Rosa Lia Barbieri.

 

No espaço da Embrapa estava também o projeto Bichos do Pampa, criado pelo Renan Coelho. Formado em Gestão Ambiental pelo IFSul campus Visconde da Graça, ele produz miniaturas de animais com coquinho de butiá. “Meu objetivo é fazer com que as pessoas conheçam a fauna e flora nativa, valorizando-a e priorizando a sua preservação”, explicou. Entre muitos exemplares de aves, Renan revela que alguns foram inspirados no livro “Nossos bichos” da Gestão Ambiental da BR-116/392 (STE S.A.). “Aposto na linguagem com as crianças por elas levarem a informação”, completou.

 

O Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter expos animais taxidermizados, como cuíca, cágado-preto e porco-da-índia. “Temos uma parceria muito boa. O público no museu, por exemplo, aumentou bastante depois que começamos a promover eventos em conjunto”, destaca a assistente administrativa do museu, Carolina Silveira Régis. Um ambiente foi criado também com exemplares do Museu de História Natural da Universidade Católica de Pelotas (UCPel).

 

O Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia e Arqueologia (Lepaarq) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) levou exposição, material didático e peças arqueológicas como mão de pilão, zoólito, machado, ponta de projétil e cachimbos. “Muitas pessoas ainda não sabem que nesta região existem sítios arqueológicos”, afirmou a professora e acadêmica do curso de Antropologia e Arqueologia da UFPel, Caroline Araújo Pires.

 

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo realizou um passeio turístico pelo Centro Histórico contemplando a história do Mercado Central, Grande Hotel, Bibliotheca Pública e Prefeitura de Pelotas. A Gestão Ambiental da BR-116/392 (STE S.A.) também realizou apresentações do projeto “Canção dos Bichos: Rock & Natureza” no formato acústico. No fim das atividades, estudantes das escolas Balbino Mascarenhas, Jeremias Fróes e Marcio Dias receberam doces de Pelotas. 

anteriorpróxima

Copyright © 2011 | Todos os direitos reservados | STE - Serviços Técnicos de Engenharia S.A.
Praça 7 de Julho, 36, sala 02 |Pelotas/RS | 53.3027 27 11 | 3027 27 13 | NATIVU DESIGN
Visitante: 955058